Infeliz.

Cheguei a conclusão de que exigimos demais das pessoas, até mais do que são realmente capazes.
Veja o exemplo do motorista do ônibus que pego todos os dias a caminho do trabalho. Ele sempre pára fora do ponto nos obrigando (ou seria sacaneando?) a correr como loucos sem necessidade; nunca responde um Boa Tarde!; nunca agradece quando o ajudam e nunca sempre nunca! No começo fiquei com raiva, mas depois me coloquei em seu lugar e vi que ele está com a razão, se'u fosse ele faria a mesmíssima coisa do mesmíssimo jeito!
Faria a mesmíssima coisa, porque sendo
  • Feio e fazedor de caretas
  • Mal-educado e ingrato
  • Num trabalho estressante e mal remunerado
  • Tendo esposa feia e chata
  • Sem possibilidades de crescimento profissional
  • Sem possibilidades de realizar sonhos
  • Sem amor-próprio e com filhos chatos
eu também não me importaria com nada nem ninguém - nem comigo mesmo - ou seja, também seria pessoa chata!
Tá perdoado o infeliz, ele já está morto mesmo - só esqueceu de deitar!kkkkk
depois teclamos.
Imagem: guig7.blogspot.

Um comentário:

António Jesus Batalha disse...

Estou alegre por encontrar blogs como o seu, ao ler algumas coisas,
reparei que tem aqui um bom blog, feito com carinho,
Posso dizer que gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns,
decerto que virei aqui mais vezes.
Sou António Batalha.
Que lhe deseja muitas felicidade e saúde em toda a sua casa.
PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se o desejar
siga, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...